Informação detalhada sobre depilação a laser definitiva, incluindo luz pulsada, além da descrição das  técnicas de depilação com cera, depilação egípcia, eléctrica e eletrólise. Como fazer depilação em casa, de pontos específicos como virilha, axilas, buço e sobrancelhas. Também abordamos a depilação masculina.

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Perguntas e respostas sobre depilação a Laser

O QUE É A DEPILAÇÃO LASER?
A Depilação Laser baseia-se na utilização de equipamentos que emitem um feixe suave de luz que passa através da pele até ao folículo piloso onde é absorvido. Esta energia transforma-se em calor e destrói as células responsáveis pelo nascimento e crescimento dos pêlos, sem danificar a pele e os tecidos circundantes.

A DEPILAÇÃO LASER PROVOCA DOR?
Cerca de 1% dos pacientes sente um leve ardor durante a aplicação e, nesses casos, utiliza-se uma pomada anestésica. A Depillaser utiliza a tecnologia Alexandrite, este equipamento incorpora o sistema DCD que reduz a dor com um spray que arrefece selectivamente as camadas superficiais da pele, proporcionando assim um grande conforto durante o tratamento.

É POSSÍVEL ELIMINAR DE IMEDIATO TODOS OS PÊLOS?
Nem todos os pêlos são eliminados ao receber o primeiro raio de luz, geralmente são necessárias quatro a seis sessões, com intervalos de um mês entre cada sessão.
Para destruir o pêlo e impedir que nasça novamente é preciso atingi-lo num estágio específico do seu crescimento que a operadora laser não consegue identificar, por isso o tratamento é demorado.
As zonas mais fáceis de tratar são as virilhas, axilas e pernas. os pêlos do rosto, finos, são os mais difíceis de remover.

POSSO DEPILAR TODO O CORPO?
Sim. A Depillaser permite-lhe de forma segura depilar todas as zonas do seu corpo, como: buço, queixo, maçãs do rosto, patilhas, pescoço, nuca, colo, seios, ombros, axilas, braços, tórax, costas, abdómen, glúteos, coxa, perna...

QUEM PODE FAZER?
Quanto mais clara for a pele e mais grosso e escuro o pêlo, melhor. Em indivíduos com pouca quantidade de melanócitos (células produtoras de melanina) o laser destrói a raiz do folículo piloso com facilidade. As pessoas morenas podem recorrer à técnica, porém, quanto mais escura for a pele maior é o risco de manchar. Em alguns casos é preciso testar o laser numa pequena área.

QUEM NÃO PODE?
O método não é indicado para pessoas de pele negra porque a luz que, depois de atravessar a pele, alcança os pêlos é muito fraca e elimina pouca quantidade.
A maior parte da radiação fica retida nos melanócitos, presentes em grande número, provocando a destruição dessas células consequentemente o aparecimento de manchas esbranquiçadas.
Pêlos brancos não são destruídos com a técnica porque não possuem coloração. Em cerca de 5% dos pacientes que apresentam condições adequadas para o tratamento o laser não surte efeito e, por enquanto não existe explicação para esse facto.
Entre as contra-indicações estão: mulheres grávidas e em fase de amamentação, pessoas com doenças de pele (com vilitogo, psoríase ou tendência à formação de quelóides e cicatrizes com relevo).

CUIDADOS ANTES DO TRATAMENTO
Na semana anterior ao tratamento, o paciente não se deve depilar pois o pêlo precisa de estar saliente. A pele não pode estar bronzeada e, durante todo o tratamento, o paciente fica proibido de se expor ao sol, porque a melanina produzida forma uma barreira na superfície da pele, dificultando a passagem da luz e aumentado o risco de manchas.
As sessões são realizadas no centro de estética e sem anestesia. Cerca de 1% dos pacientes sente um leve ardor durante a aplicação e, nesses casos utiliza-se uma pomada anestésica.
Após o procedimento é comum ocorrer vermelhidão, que desaparece em algumas horas. Manchas, normalmente brancas, também podem surgir mas que desaparecem até dois meses seguintes.
Entretanto, se o laser for mal aplicado, podem ocorrer queimaduras e cicatrizes.
Nem todos os pêlos são eliminados ao receber o primeiro raio de luz, geralmente são necessárias quatro a seis sessões, com intervalos de um mês entre cada sessão.
Para destruir o pêlo e impedir que nasça novamente é preciso atingi-lo num estágio específico do seu crescimento que o médico não consegue identificar, por isso o tratamento é demorado.
As zonas mais fáceis de tratar são as virilhas, axilas e pernas. Os pêlos do rosto, finos, são os mais difíceis de remover.


ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL